Quarta, 24 de Setembro de 2017

Sindcop Sindcop
Sindicato dos Servidores Públicos do Sistema Penitenciário Paulista

Facebook Blog Youtube
VOLTAR 08/09/2017

SINDCOP vai participar de seminário sobre a dívida pública em Brasília

O evento é preparatório para o seminário internacional a ser realizado em novembro

 

 

O auditório do Instituto de Ciências Sociais, no câmpus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília, vai receber o debate. Foto: Reprodução/Sinespp.

 

 

 
Sequestro da arrecadação e corte de recursos. Esses são os temas principais do Fórum de Debates que vai acontecer na manhã desta terça-feira, 12/09, na Universidade de Brasília (UnB). Organizado pela associação Auditoria Cidadã da Dívida e pela UnB Planaltina, o evento vai reunir palestrantes e pesquisadores que têm buscado lançar luzes no debate político brasileiro nos tempos de crise e reformas contra os trabalhadores.
 
Com formato de aula-participativa, a proposta é debater e elaborar ações concretas para os temas que envolvem a dívida púbica brasileira e o financiamento do estado.
 
O SINDCOP vai participar do encontro e levará sua contribuição com a experiência do servidor penitenciário no funcionalismo público. A ideia é também trazer para a base esse debate sobre o sistema da dívida e suas consequências em prejuízos sociais e trabalhistas. 
 
Farão parte da mesa de discussão: Daniel Bin, professor da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Gestão de Políticas Públicas da UnB, com o tema “Política e Financeirização no Brasil”; Maria Lúcia Fattorelli, coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, com o tema “O sistema da Dívida e o sequestro da arrecadação tributária”; Sadi Dal Rosso, professor titular do Departamento de Sociologia da UnB e Erlando da Silva Rêses, professor da Faculdade de Educação da UnB, falando sobre “Prejuízos sociais e trabalhistas em decorrência do sequestro de receitas e recursos”.
 
A coordenação da atividade ficará por conta de Ricardo Neder, professor da UnB Planaltina e coordenador do Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina.
 
Os trabalhos serão usados como preparação para o seminário internacional que será montado em novembro.
 
Voltar

FILIE-SE

VOLTAR AO TOPO